Poema

Minha cidade, cidade minha.

 

Posso estar longe, onde quer que seja,
posso pousar em qualquer lugar do mundo,
mas há paragem que meu coração enseja,
e por ela tem apreço terno e profundo.

A distância que há também com o tempo
faço com que nunca venha a acontecer,
para que eu seja mais em cada momento
partícipe de sua história em meu viver.

Tanto faz quanta riqueza nela existe
e quanta beleza lhe seja admirada;
o valor que de fato para mim consiste
é o meu querer que lha faz ser encantada.

Que localidade é esta que me cativa?
Que cidade assim pode me fascinar?
Será porque em mim está sempre viva
ou só porque onde for a quero levar?

É isso mesmo o que sinto e o que penso,
é isso mesmo minha razão, meu orgulho,
a cidade que tem de mim amor imenso
é esta, minha grande e querida Guarulhos.


Isto é só uma pequena mostra da minha “guarulhensidade” (grau e intensidade de ser guarulhense)
J.R.Jerônimo 11.2014