Autoestima - ninguém dá aquilo que não tem

Rosangela Pires Trindade


Fala-se muito em amar, em doar, em darmos o melhor às pessoas e por isso mesmo corremos de um lado para o outro a fim de conseguirmos sempre o melhor, no entanto estamos na mão inversa.

Para deixarmos a casa, os carros e os demais bens, perdemos a oportunidade da construção diária e sólida na base do amor, da atenção, do carinho, dos limites, do saber como foi o dia, como está na escola, como está lidando com a mudança do seu corpo, os interesses pelo sexo oposto, entre tantas outras descobertas e trocas.

Perdemos a fala errada, perdemos a evolução do aprendizado e dos interesses, tudo pela falta de tempo. Com isso os anos passam e, sem prestarmos atenção de que

poderíamos fazer melhor, continuamos automaticamente, sem perceber que poderíamos conciliar os bens materiais com os bens morais.

Pratiquemos a organização, o planejamento e a disciplina de modo que cada necessidade caiba nas 24 horas diárias.  Pois, o segredo de tudo está no equilíbrio; o que vai para mais ou para menos causa danos. 

Como posso amar aos meus filhos, por exemplo, se não tenho tempo para mim, se não faço nada para melhorar-me?

Ninguém dá aquilo que não tem.  É necessário o investimento no adulto, a princípio, para que este eduque bem as crianças e recupere os jovens.  Para que este estabeleça relações mais saudáveis e duradouras, de troca

positiva e não só de doação em favor do outro.

Lazer, cultura, atividade esportiva, cursos.  Enfim, no contexto das obrigações sociais, tem que haver o tempo para o indivíduo fazer aquilo que lhe dá satisfação, e isso é facilmente conseguido com disciplina e organização, sem exageros e sofrimentos.

E aí sim podemos partilhar paz, alegria e amor; ajudarmo-nos e ajudamos o outro, numa relação mais harmônica. 

Não cobre e não exija aquilo que não é capaz de dar.  Respeite, partilhe, coloque-se à disposição para um bom entendimento.

Ago-2009


Rosangela Pires Trindade

Consultora Motivacional - Terapeuta

Comente este artigo.

(O texto publicado neste espaço é de responsabilidade e direito de seu autor e não precisa, exatamente, refletir a opinião deste site.)