Eleições: não siga as pesquisas de intenções de votos, siga você.

J.R.Jerônimo


02.10.2010

 

O eleitor já fez sua análise e sua escolha, mas aí aparecem as pesquisas apontando quais as intenções de votos da população, então ele observa o que as pesquisas dizem e, normalmente, faz duas considerações:

Se as pesquisas coincidem com a escolha que o eleitor também já fez, ele pode pensar: 

...escolhi certo;

...a maioria também quer o mesmo que eu;

...vamos ganhar.  

Assim, tende a permanecer com sua escolha.

Se as pesquisas, no entanto, apontam para a vitória de um candidato que o eleitor não havia escolhido, ele acaba pensando: 

... sinto que estarei jogando meu voto fora, pois meu candidato não vai ganhar;

...eu não quero jogar meu voto fora, gostaria que ele tivesse utilidade;

...quero que meu voto eleja alguém, que ele (meu voto) seja vencedor.

Daí decorre que muitas pessoas terminam por ser influenciadas pelas pesquisas de intenções.  Neste sentido, eu pergunto: será que está certo, será que contribui para a democracia a divulgação das pesquisas como é feita antes e durante as campanhas das eleições?

Caro eleitor, quero sugerir-lhe que seu voto não seja mudado por causa do que estas pesquisas indicam.  Que seu voto seja mantido conforme a escolha que você, com base em sua análise e em seu critério, já havia feito.  Sabe por que?

Porque se muita gente mudar de opinião devido às pesquisas de intenção dos outros, se estará fortalecendo excessivamente um candidato ou um partido e enfraquecendo na mesma intensidade o outro.  E uma oposição muito enfraquecida não teria poder para impedir a ocorrência de eventuais desmandos ou erros - de um governo todo poderoso - que ocasionariam grande prejuízo ou atraso à nação.

Portanto, siga a sua escolha e não o que a pesquisa aponta.  Se sua opção foi a mesma da pesquisa, mantenha-a, se não foi, mantenha-a também.  Pois seu voto terá mais utilidade sendo dado com base no que você acredita que é melhor para o seu país.

Você manda no seu voto, as pesquisas não.

Vote com responsabilidade.